21ª RT DO MTG

21ª RT DO MTG

21ª RT do MTG

sábado, 30 de julho de 2011

DAS PILCHA PARA ATIVIDADES TRADICIONALISTAS SEGUNDO - MTG




   DA PILCHA
PARA ATIVIDADES
ARTÍSTICAS E SOCIAIS




 PILCHAS MASCULINAS E FEMININAS








 BOMBACHAS:Tecidos: brim (não jeans), sarja, linho, algodão, oxford, microfibra.
Cores: claras ou escuras, sóbrias ou neutras, tais como marrom, bege, cinza, azulmarinho,verde-escuro, branca, fugindo as cores agressivas, fosforescentes, fugindo dascores contrastantes e cítricas, como vermelho, amarelo, laranja, verde-limão, cor-de-rosa.Padrão: liso, listradinho e xadrez discreto.
Modelo: cós largo sem alças, dois bolsos na lateral, com punho abotoado no tornozelo.Favos: O uso de favos e enfeites de botões, depende da tradição regional. As bombachas podem ter, nos favos, letras, marcas e botões. Obs.: roupas de época não podem ter marcas. Largura: com ou sem favos, coincidindo a largura da perna com a largura da cintura, ouseja, uma pessoa que use sua bombachas no tamanho 40, automaticamente deverá ter,aproximadamente, uma largura de cada perna de 40 cm. Obs- A largura das bombachas, na altura das pernas, deve ser tal que a caracterize como tal enão seja confundida com uma calça.- As bombachas deverão estar sempre para dentro das botas. - É vedado o uso de bombachas plissadas e coloridas.
- CAMISA:
Tecido – preferencialmente algodão, tricoline, viscose, linho ou vigela, microfibra( não
Obs - BOTAS:  É vedado o uso de botas brancas. As botas “garrão de potro” são utilizadasexclusivamente com traje de época. A altura do cano varia de acordo com a região. Normalmente o cano vai até o joelho.- COLETE: Modelo tradicional (do mesmo tecido e cor das bombachas, podendo ser tom sobre tom),sem mangas e sem gola, abotoado na frente com a parte posterior (costas) de tecido leve,ajustado com fivela, de uma cor só, no comprimento até a altura da cintura.
- CINTO (GUAIACA): fivelas frontais, ou de couro cru, com ou sem guaiacas, mas sempre com uma ou duas fivelas frontais, ambos deverão ter no mínimo 7cm de largura. CHAPÉU: com as características regionais.Obs- PALETÓ:cor das bombachas. LENÇO: Com o uso do passador de lenço, com a medida de 30 cm a partir deste. Nas coresvermelho, branco, azul, verde, amarelo e carijó nas cores supra citadas. É possível, ainda,carijós em marrom ou cinza. FAIXA: (algodão), de 10 a 12 cm de largura.
 ESPORAS: coreográficas de danças tradicionais é admissível o seu uso. PALA: Poderá ser usado no ombro, meia-espalda, atado da direita para a esquerda. Poderá ser usado em todos os trajes.
- FACA:  atividades sociais.
2. PILCHA FEMININA:
- SAIA E BLUSA OU BATA: representar a mesma classe social do homem.Saia com a barra no peito do pé, godê, meio-godê ou em panos.Blusa ou bata de mangas longas, três quartos ou até o cotovelo (vedado o uso de “boca de sino” ou “morcego”), decote pequeno, sem expor os ombros e os seios, podendo ter gola ou não.Tecidos: lisos e mais encorpados, sem usar enfeites dourados, prateados, pinturas à óleoe demais tintas e purpurinas, bordados, ter o cuidado de escolher cores harmoniosas e
lisas, esquecendo as cores fortes, berrantes e fosforescentes.
- SAIA E CASAQUINHO: sem bordados.Tecidos: lisos e mais encorpados, não transparente, sem usar enfeites dourados, prateados, pinturas à óleo e demais tintas e purpurinas. Bordados discretos, ter o cuidadode escolher cores harmoniosas e lisas, esquecendo as cores fortes, berrantes e
fosforescentes.Casaquinho: de mangas longas (vedado o uso de mangas “boca de sino” ou “morcego”) gola pequena e abotoado na frente. Obs.: Saia com casaquinho (roupa de época), a saia deve ser lisa. No casaquinho poderá ter bordados discretos. VESTIDO: de saia no peito do pé, corte godê, meio-godê, franzido com ou sem babados. Mangas – longas, três quartos ou até o cotovelo, admitindo-se pequenos babados nos punhos, sendo vedado o uso de “mangas boca de sino” ou “morcego”.Decote – pequeno, sem expor ombros e seios.Enfeites – de rendas, bordados, fitas, passa-fitas, gregas, viés, transelim, crochê, nervuras, plisses, favos. É permitida pintura miúda, com tintas para tecidos. Não usarpérolas e pedrarias, bem como, os dourados ou prateados e pintura a óleo e demais tintasou purpurinas.Tecidos - lisos ou com estampas miúdas e delicadas, de flores, listras, petit-poa e xadrez delicado e discretos. Podem-se ser usados tecidos de microfibra, crepes, oxford. Não serão permitidos os tecidos brilhosos ou fosforescentes, transparentes, slinck, lurex, rendão e similares. Cores – devem ser harmoniosas, sóbrias ou neutras, evitando-se contrastes chocantes.
Não usar preto, as cores da bandeira do Brasil e do RS (combinações) Na categoria mirim: não usar cores fortes (ex: marrom, marinho, verde escuro, roxo, bordô,pink, azul forte).
- SAIA DE ARMAÇÃO: concentrar nos rodados da saia, evitando-se o excesso de armação. O comprimento deveser inferior ao do vestido.
- BOMBACHINHA: cujo comprimento deverá ser mais curta que o vestido.- MEIAS:nudez das pernas.
- SAPATOS: peito do pé, que abotoe do lado de fora ou botinhas pretas, marrom (vários tons de
marrom). O salto da botinha é de 5cm. Não é permitido: Uso de sandálias e nem de sapatos abertos com vestidos, saias ecasacos e saia e blusa.(em nenhum momento é permitido o uso de sapatos abertos compilcha feminina).
- CABELOS: naturais ou artificiais, sem brilhos ou purpurinas.Obs :As flores poderão ser usados por prendas adultas e juvenis, bem como, um pequeno passador (travessa). As prendas mirins não usam flores. Proibido o uso de plástico.- MAQUIAGEM: OBSERVAÇÕES:
a. Nas atividades de serviço (torcida, atividades nas escolas, eventos campeiros), a
prenda poderá usar: saia e blusa, bombachas feminina (lisa, sem bordado, com abertura
lateral) e camiseta em manga com gola “V” ou redonda, com o símbolos da entidade, da
Região Tradicionalista ou do MTG, chinelo campeiro (de couro), alpargata, alpargata de
couro.
b. Nos Congressos, Convenções, Concursos de Prendas, Concurso de Peões (parte
artística), Encontros Regionais, Visitas Sociais, não é permitido o uso de bombachas
feminina.
c. A faixa das prendas deverá ser substituída por crachá sempre que estiver com o
traje alternativo ou de bombachas.
d. A Categoria Mirim (masculino e feminino) usará pilcha de acordo com o que
prescreve o “Livro de Indumentárias”, editado pelo MTG.
Vedado o uso de camisas de cetim e estampadas. De couro liso nas cores: preto, marrom (todos os tons) ou couro sem tingimento. Se usar paletó poderá dispensar o colete. : tendo de uma a três guaiacas, internas ou não, com uma ou duas de feltro ou pelo de lebre com abas a partir de 6 cm, com a copa de acordo . É vedado o uso de boinas e bonés. : usado especialmente para ocasiões formais, podendo ser do mesmo tecido e : é vedado o uso de túnicas militares substituindo o paletó. no caso do uso com algum tipo de nó, com a medida de 25 cm a partir deste. : Opcional, se usada deverá ser lisa, na cor vermelha, preta de lã ou bege cru : trata-se de peça utilizada nas lides campeiras. Nas representações : é vedado o uso de esporas em bailes e fandangos : De uso opcional. Se usado deverá ser no tamanho padrão, com abertura na gola. : O uso da faca é opcional nas apresentações artísticas e vedado nas demais Nas apresentações artísticas, o traje feminino deve Saia com a barra no peito do pé, godê, meio-godê ou em panos, Inteiro e cortado na cintura ou de cadeirão ou ainda corte princesa com barra Leve e discreta, na cor branca. Se tiver bordados, estes devem se Branca, de tecido, com enfeites de rendas discretas, abaixo do joelho, Devem ser de cor branca ou bege e longas, o suficiente para não permitir a Nas cores preta, marrom e bege, com salto 5 ou meio salto, com tira sobre o Podem ser soltos, presos, semi-presos ou em tranças, enfeitados com flores .: O coque é permitido somente para prendas adultas e veteranas. Discreta de acordo com a idade e o momento social.
II - DA PILCHA CAMPEIRA
Indumentária a ser utilizada nas atividades campeiras, tais como rodeios, cavalgadas,
desfiles e outras lidas.
1. PILCHA MASCULINA:
- LENÇO:
Com o uso do passador de lenço, com a medida de 30 cm a partir deste. Nas coresvermelho, branco, azul, verde, amarelo e carijó nas cores supra citadas e o peti pua, nascores : preto com bolinhas brancas, branco com bolinhas pretas, branco com bolinhasvermelhas, vermelho com bolinhas brancas, azul com bolinhas brancas e branco combolinhas azuis. É possível, ainda, carijós em marrom ou cinza.frontal, em cores sóbrias, de acordo com as determinações regionais. Sendo vedado o usode camiseta e camisa gola pólo.Obsfivelas frontais. Ou de couro cru, com ou sem guaiacas, sempre com uma ou duas fivelas frontais. Ambos deverão ter no mínimo 7cm de largura. quando tiver um reforço na parte superior (cintura) imitando um cinto, com ou sem guaiacas e que tenha no mínimo uma fivela de tamanho grande (5 a 7cm).
cintura, ou seja, uma pessoa que use sua bombacha no tamanho 40, automaticamente deverá ter, aproximadamente, uma largura de cada perna de 40 cm. - A largura das bombachas, na altura das pernas, deve ser tal que a caracterize como
tal e não seja confundida com uma calça. - As bombachas deverão estar sempre para dentro das botas. para as demais categorias. Sempre usado no calcanhar e com rosetas não pontiagudas. exceto na gineteada, vedado para piás e guris e facultativo para as demais categorias. Quando utilizada, a faca deverá ter no mínimo 15cm e no máximo 30cm de lâmina e seradequada ao uso campeiro.

  





                                    2. PILCHA FEMININA:

Obs:  as características regionais.CHAPÉU: de feltro ou pelo de lebre com abas a partir de 6 cm, com a copa de acordo com BARBICACHO: de couro , sola ou crina, podendo ter algum enfeite de metal. no caso do uso com algum tipo de nó, com a medida de 25 cm a partir deste. CAMISA: estilo social, com mangas longas ou curtas, com colarinho e botões na parte CINTO (guaiaca): CINTO (GUAIACA): tendo de uma a três guaiacas internas, ou não, TIRADOR: de uso opcional, exceto para pealar. Quando usado, este substituirá o cinto FAIXA: de uso opcional. Quando usada deverá ser acompanhada do cinto e ser de lã, nas BOMBACHAS: com ou sem favo, sem bordados e sem pregas costuradas. Podendo ser BOTA: de couro, nas cores preta, marrom e amarela (baia). ESPORAS: de uso opcional. Quando utilizadas, deverão ser dotadas de rosetas não FACA: de uso opcional. Indumentária a ser utilizada nas tividades esportivas, tais como jogos de truco, bocha campeira, tava, etc.
CHAPÉU: de feltro ou pelo de lebre com abas a partir de 6 cm, com a copa de acordo com . É vetado o uso de boinas e bonés. BARBICACHO: de couro cru, sola ou crina, podendo ter algum enfeite de metal. no caso do uso com algum tipo de nó, com a medida de 25 cm a partir deste. CAMISA: estilo social, com mangas longas ou curtas, com colarinho e botões na parte CINTO (Guaiaca): tendo de uma a três guaiacas, internas ou não, com uma ou duas FAIXA: de uso opcional. Quando usada deverá ser de lã, nas cores preta ou vermelha. BOMBACHAS – com ou sem favos, coincidindo a largura da perna com a largura da . BOTA: de couro, nas cores preta, marrom e amarela (baia). FACA: é vedado o seu uso.
copa de acordo com as características regionais, porém para as provas realizadas em locais cobertos, é vedado o seu uso.
Obs: LENÇO: Com o uso do passador de lenço, com a medida de 30 cm a partir deste. Nas coresvermelho, branco, azul, verde, amarelo e carijó nas cores supra citadas. Ainda, carijós emmarrom ou cinza.frontal, podendo ter cortes e características femininas (rendas, babados, etc), em cores sóbrias, de acordo com as determinações regionais. Sendo vedado o uso de camiseta e camisa gola polo.fivelas frontais, ou de couro cru, com ou sem guaiacas, mas sempre com uma ou duasfivelas frontais, ambos deverão ter no mínimo 7cm de largura. cores preta ou vermelha.de estilo feminino, ou seja, com aberturas laterais. A largura das bombachas, na altura da perna, será, aproximadamente, a mesma largura da cintura. Naturalmente as bombachas femininas serão mais estreitas do que as masculinas. Obs. Poderão ser usados ainda, os demais trajes femininos descritos nestas  diretrizes.
OBSERVAÇÕES GERAIS PARA TODAS AS SITUAÇÕES:
CHAPÉU: de uso opcional, de feltro ou pelo de lebre com abas a partir de 6 cm, com a . É vedado o uso de boinas e bonés. BARBICACHO: de couro cru, sola ou crina, podendo ter algum enfeite de metal. no caso do uso com algum tipo de nó, com a medida de 25 cm a partir deste. CAMISA: estilo social, com mangas longas ou curtas, com colarinho e botões na parte CINTO (Guaiaca): tendo de uma a três guaiacas, internas ou não, com uma ou duas FAIXA: de uso opcional. Quando usada deverá ser acompanhada do cinto e ser de lã, nas BOMBACHAS: com ou sem favo, sem bordados e sem pregas costuradas. Podendo ser BOTA: de couro, nas cores preta, marrom e amarela (baia). FACA: é vedado o seu uso.
É vedado, por não fazerem parte da indumentária tradicional do gaúcho:
a. Bonés e boinas;
b. Barbicachos exclusivamente de metal;
c. Chapéus de couro, palha, ou qualquer material sintético;
d. Cinto com rastra (enfeite de metal com correntes na parte frontal);
e. Botas de borracha ou de lona.
Diretrizes revisadas na 75ª Convenção de São Gabriel.
INDUMENTÁRIA ALTERNATIVA FEMININA:
-AS REGIÕES TRADICIONALISTAS QUE APRESENTARAM SEUS TRAJES ALTERNATIVOS ATE 30 DE NOVEMBRO DE 2008 CONFORME ORIENTAÇÃO DA PORTARIA 30/08 (1ª,4ª,5ª,6ª e 13ª) E COM A DOCUMENTAÇÃO SOLICITADA, TERÃO ESTES TRAJES CONSIDERADOS, TRAJES ALTERNATIVOS REGIONAIS QUE PODERÃO OU NÃO, SER USADOS NAS ATIVIDADES DESCRITAS ABAIXO. -AS DEMAIS REGIÕES PODERÃO A QUALQUER TEMPO, ENCAMINHAR AO MTG SEU STRAJES ALTERNATIVOS PARA APRECIAÇÃO E HOMOLOGAÇÃO DA VICEPRESIDENCIA DE CULTURA E CONSELHO DIRETOR. -OS TRAJES ALTERNATIVOS APROVADOS PELO MTG, PODERÃO SER ADOTADOS POR OUTRAS REGIÕES.
-REGULAMENTAÇÃO DO USO DE TRAJE ALTERNATIVO FEMININO:
1-O TRAJE ALTERNATIVO NÃO DEVERA SER USADO em situações que, tenham caráterde formalidade, competições artísticas/culturais, esportivas, CFOR, palestras, seminários, Seuniões do Conselho Diretor, Reuniões de Coordenadores, Encontros de Patrões, Ciranda Cultural de Prendas, ENART (quando participantes), Convenções e Congressos, Bailes, Fandangos e Domingueiras. 2-O TRAJE ALTERNATIVO PODERÁ SER USADO para situações de trabalho e ou informais tais como: atividades campeiras, participação em eventos campeiros, serviço de secretaria nos rodeios, atividades ligadas ao CTG núcleo de fortalecimento da cultura gaúcha, fase campeira do Entrevero Cultural de Peões, atividades festivas diurnas (sem baile) nos CTGs, FECARS, e para exclusiva visitação em eventos como o ENART, Rodeios Artísticos, Semana Farroupilha e outros.
3-O TRAJE ALTERNATIVO NÃO PODE SER CONFUNDIDO COM UNIFORME, este deverá
ser a critério da Entidade podendo ser usado exclusivamente em situações informais e no
SAT (grupos de dança).
4- A BOMBACHA FEMININA, conforme as Diretrizes de Indumentária do MTG, não se
enquadra em traje alternativo, mas sim, indumentária campeira feminina e poderá ser usada
apenas em eventos campeiros ou em uniformes para grupos de dança..
- DIRETRIZES APROVADAS PELA 73ªA CONVENÇÃO EXTRAORDINÁRIA DE CANGUÇU/2009.
MOVIMENTO TRADICIONALISTA GAÚCHO DIRETRIZES PARA AS ENCILHAS DOS EQÜINOS NAS ATIVIDADES CAMPEIRAS
O Movimento Tradicionalista Gaúcho, reunido na 67ª Convenção Tradicionalista Gaúcha,realizada em 29 e 30 de julho de 2005, na cidade de Tramandaí, aprovou as presentes DIRETRIZES para as encilhas dos eqüinos nas atividades campeiras, com alterações introduzidas pela 69ª Convenção Tradicionalista Extraordinária, realizada no dia 20 de maio de 2006, na cidade de Bento Gonçalves.
As encilhas dos animais serão compostas das peças conforme citações e descrições que seguem:
em couro ou feltro.feltro. torcido, com as tramas em algodão ou couro. Podendo ter algum detalhe colorido nas tramas junto as argolas. mento. torcido, com as tramas em seda ou couro. Podendo ter algum detalhe colorido nas tramas
junto as argolas. plásticas, podendo ser pintado, nas cores preta ou marrom, desde que se visualize a trança. revestido de couro ou não, trançado (rabo de tatu), com ou sem argola e com tala de, no mínimo 5cm de largura por 30cm de comprimento, deverá ser usado sempre no pulso.  destes dois materiais. retovados de couro.
JOGO DE CORDAS
XERGÃO ou BAIXEIRO: de lã natural. CARONA: de sola, de couro cru ou lona em ambos os lados. A carona pode ser forrada ARREIOS: bastos, lombilhos, serigotes-cela ou serigote, com as basteiras de couro ou TRAVESSÃO e LÁTEGOS: de couro cru ou sola. BARRIGUEIRA do TRAVASSÃO – de algodão, seda (sem tingi mento), crina ou couro PELEGO ou “COCHONILHO”: branco, preto marrom, sempre natural, ou seja, sem tingi BADANA: de uso opcional. Quando usada sempre em couro. SOBRE-CINCHA e LÁTEGOS: de couro cru ou sola. BARRIGUEIRA da SOBRE-CINCHA: de algodão,seda (sem tingi mento), crina ou couro LAÇO: de couro cru, não podendo ser emborrachado ou ainda revestido com fitas MANGO; de couro cru. Com adornos em prata, metal ou chifre, com cabo de madeira, LOROS: de couro cru ou sola, não podendo ter nenhum tipo de reforço que não seja ESTRIBOS: de ferro, inoxidável, latão, bronze, prata, alpaca, osso ou chifre, podendo ser que não seja destes materiais, nas cores, branca, preta ou marrom (cores naturais da lã), as de algodão, deverão ser na cor natural (sem tingi mento).
- O BUÇAL c/CABRESTO, PEITEIRA e RABICHO: são de uso opcional, porém quando usados deverão respeitar as características das cordas mencionadas acima.

 
CORDAS DE CABEÇA: deverão ser de couro. RÉDEAS: deverão ser de couro, lã, crina ou algodão, sem nenhum tipo de reforço interno Obs. É vetado o uso de rédeas de couro de cabrito (Paraíba) que tem fio de nylon interno.
1. PILCHA MASCULINA

as características regionais, porém para as provas realizadas em locais cobertos, é vetadoo seu uso. Obs- LENÇO:Com o uso do passador de lenço, com a medida de 30 cm a partir deste. Nas cores vermelho, branco, azul, verde, amarelo e carijó nas cores supra citadas. Ainda, carijós em marrom ou cinza. frontal, em cores sóbrias, de acordo com as determinações regionais. Sendo vedado o uso de camiseta e camisa gola polo. fivelas frontais, ou de couro cru, com ou sem guaiacas, mas sempre com uma ou duas  fivelas frontais, ambos deverão ter no mínimo 7cm de largura. cintura, ou seja, uma pessoa que use suas bombachas no tamanho 40, automaticamente deverá ter, aproximadamente, uma largura de cada perna de 40 cm.
Obs:  A largura das bombachas, na altura das pernas, deve ser tal que a caracterize como tal e não seja confundida com uma calça. As bombachas deverão estar sempre para dentro das botas.
2. PILCHA FEMININA
Obs. É vedado o uso de boinas e bonés.
- LENÇO: Com o uso do passador de lenço, com a medida de 30 cm a partir deste. Nas cores vermelho, branco, azul, verde, amarelo e carijó nas cores supra citadas e o peti pua, nascores : preto com bolinhas brancas, branco com bolinhas pretas, branco com bolinhas vermelhas, vermelho com bolinhas brancas, azul com bolinhas brancas e branco com bolinhas azuis. É possível, ainda, carijós em marrom ou cinza. frontal, podendo ter cortes e características femininas (rendas, babados, etc), em cores sóbrias, de acordo com as determinações regionais. Sendo vedado o uso de camiseta e camisa gola polo. com uma ou duas fivelas frontais. Ou de couro cru, com ou sem guaiacas, sempre comuma ou duas fivelas frontais. Ambos deverão ter no mínimo 7cm de largura. quando tiver um reforço na parte superior(cintura) imitando um cinto, com ou sem guaiacas e que tenha no mínimo uma fivela de tamanho grande(5 a 7cm). cores preta ou vermelha.de estilo feminino, ou seja, com aberturas laterais. A largura das bombachas, na altura da perna, será, aproximadamente, a mesma largura da cintura. Naturalmente as bombachas femininas serão mais estreitas do que as masculinas. pontiagudas. 
1) Aconselha-se que quando a prenda for montar com vestido ou saia, que ela use o selim e
não as montarias convencionais.
2) Poderão também ser usados os trajes alternativos regionais, desde que devidamente
comprovados e aprovados em Encontro Regional.
III - DA PILCHA PARA A PRÁTICA DE ESPORTES



Indumentária a ser utilizada nas atividades cotidianas, apresentações artísticas e
participações sociais, tais como bailes, congressos, representações, etc.
as características regionais.CHAPÉU: de feltro ou pelo de lebre com abas a partir de 6 cm, com a copa de acordo com . É vedado o uso de boinas e bonés. BARBICACHO: de couro, sola ou crina, podendo ter algum enfeite de metal. no caso do uso com algum tipo de nó, com a medida de 25 cm a partir deste. CAMISA: estilo social, com mangas longas ou curtas, com colarinho e botões na parte . A camisa deverá estar sempre por dentro das bombachas. CINTO (GUAIACA): tendo de uma a três guaiacas internas, ou não, com uma ou duas TIRADOR: de uso opcional, exceto para pealar. Quando usado, este substituirá o cinto FAIXA: de uso opcional. Quando usada deverá ser de lã, nas cores preta ou vermelha. BOMBACHAS: com ou sem favos, coincidindo a largura da perna com a largura da . BOTA: de couro, nas cores preta, marrom e amarela (baia). ESPORAS: de uso obrigatório para as categorias de rapaz, peão, veterano e facultativo FACA: O uso da faca na cintura é obrigatório para as categorias dos peões e rapaz, 
transparente), oxford.Padrão – liso ou riscado discretoCores – sóbrias, claras ou neutras, preferencialmente branca. Evitando cores agressivas econtrastantes .Gola – social (ou seja, abotoada na frente, em toda a extensão, com gola atual, com punho ajustado com um ou mais botões).
Mangas longas – para ocasiões sociais ou formais, como festividades, cerimônias, fandangos, concursos. Mangas curtas – para atividades de serviço, de lazer e situações informais.
Camiseta de malha ou camisa de gola pólo – exclusivamente para situações informais e
não representativas. Podem ser usadas com distintivo da Entidade, da Região
Tradicionalista e do MTG.

quarta-feira, 27 de julho de 2011

CONCURSO DE PRENDA DENTE DE LEITE, PRENDA DA MELHOR IDADE E PEÃO DA MELHOR IDADE - CCTG LILA ALVES

CONCURSO DE PRENDA DENTE DE LEITE, PRENDA DA MELHOR IDADE E PEÃO DA MELHOR IDADE  - CCTG LILA ALVES 2011.



              Ocorreu no dia 23 de Julho de 2011 na cidade de Pinheiro Machado na sede do CCTG Lila Alves, o Concurso de Prenda Dente de Leite, Prenda da Melhor Idade e Peão da Melhor Idade, daquela entidade representados seu respectivos PTGs, que teve inicio as 14:00Hr, com apresentações dos relatórios de vivencias tradicionalistas e as  provas artísticas que ocorreram  na parte da tarde. E teve a divulgação dos resultados na parte da noite durante o Baile, que teve inicio as 22:00Hr, tendo apresentação da Invernada Artística ( Alma Pampeana) o evento foi organizado pela diretoria cultural e patronagem,  do CCTG Lila Alves e  do PTG Lila Alves, e demais integrantes.


                 Foram avaliador do concurso as Senhoras;

         JULIA GRASIELA AZAMBUJA DOS SANTOS - DA 21ª RT
         SHANA CARDOSO – DA 18ª RT
         LUCIANA SOUZA – DA 18ª RT



Concorreram e foram titulados os seguintes Tradicionalistas representando seus PTGs:

NELI ENILDA FERREIRA DA SILVA – 1ª Prenda da Melhor Idade /
Representando PTG Lila Alves
MARLENE GASK DUTRA – Prenda da Melhor Idade  /
Representando PTG Rafael Pinto Bandeira
AMANDA DOS SANTOS DE CASTRO – 1ª Prenda Dente de Leite /
Representando PTG Lila Alves
CLEBER MADEIRA OLIVEIRA – Peão da Melhor Idade /
Representando PTG Querência.


Parabenizo e saudo a todos que se fizeram presente a este grande evento de Cultivo a Tradição! 

O TRADICIONALISMO EM NOSSA ESCOLAS

           No encerrando as atividades da Jornada Pedagógica do Colégio Hipólito Ribeiro, na manhã do dia 20 de Julho 11, alem de outras atividades e palestra . Estiveram abrilhantando a  manhã da jornada pedagógica os  alunos Tradicionalistas Nicolas, Victória Lima e Lucas Amaral, que demonstraram a força e a paixão pela cultura tradicionalista do nosso RS.



               Foram convidados  pela diretora do Colégio Gen. Hipólito Ribeiro, Srª Marizete Copetti Duarte, para palestra no dia 20 de julho 2011, o Guri destaque Campeiro do Rio Grande do Sul do MTG, Lucas Rosa, juntamente com a 1ª Prenda Mirim e Píá Farroupilha da 21ª Região Tradicionalista do MTG, Victoria Ethyane Silveira Lima e Nycolas Silveira Lima que teve inicio as 08:00Hr, durante aproximadamente  uma hora e meia houve apresentações artísticas dos convidados e palestra do Guri Farroupilha, onde o mesmo falou sobre a importância do jovem no tradicionalismo, e a motivação que a escola realiza junto a os jovens para cultuarem nossas tradições e na sua atual vivencia no tradicionalismo, palestra esta realizada durante a Jornada Pedagógica que ocorreu durante os  dias 18,19 e 20 de Julho de 2011, no auditório do Colégio Estadual Gen. Hipólito Ribeiro, nesta cidade, ( Pinheiro Machado ) onde houve aintegração e participação de vario professores daquela escola.

                  Um orgulho para nósquanto tradicionalistas e pais, é ver estas crianças agirem como adulto representando o MTG, com muito amor e orgulho no coração, por serem Gauchos de coração e alma.

domingo, 17 de julho de 2011

9º CONGRESSO REGIONAL DA 21ª RT do MTG

9º CONGRESSO REGIONAL DA 21ª RT do MTG



                No ultimo dia 10 de Julho de 2011, aconteceu na cidade de Canguçu, na sede social do CTG Sinuelo o 9ª Congresso Regional da 21ªRT, onde foram tratados diversos assuntos relacionados ao tradicionalismo, onde fora apresentadas proposta de mudanças e melhorias nas regras  na area campeira direcinados aos rodeios tradicionalistas, de nossa região onde fora votados alguns itens e aprovados pelos patrões de CTGs e PTGs, da 21ª RT, filiados ao MTG e tambem houve a apresentação oficial dos titulados regionais do ultimo concurso regionais de prendas e peões, onde foram apresentados pelo Cordenador da 21ª RT do MTG, Sr Jacson Luis Alves Pereira e sua Cordenadoria, a todos presentes.